Paralisia do perfeccionismo

microphone-2130806_1920

Hoje decidi me abrir para vocês, e falar sobre um problema que me afetou bastante por um bom tempo, e que vejo que afeta muita, mas muita gente: a paralisia causada pelo perfeccionismo.

Eu estava com a ideia fazer de um podcast faz tempo, muito tempo mesmo, e a ideia ficou ainda mais forte durante a pandemia. No entanto, toda vez que eu sentava na cadeira para pensar em um tópico, eu acabava fazendo qualquer outra coisa que não fosse trabalhar nisso. E nisso, passaram-se muitos, mas muitos meses.

Sempre era alguma coisa no caminho: cursos, vídeos, livros que eu queria ler, séries, até dar uma volta rua estava valendo. E qual era o grande problema para mim? Produzir algo bom. Eu queria trazer para vocês um conteúdo de qualidade, eu queria que, seja lá qual fosse o tópico, eu pudesse ajudar vocês da melhor forma possível.

Só que essa “melhor forma possível” para mim, pelo menos inconscientemente, era algo que estava quase inalcançável. Na verdade, eu acho que estava inalcançável. E aí, vendo que o conteúdo que eu queria passar na qualidade que eu queria passar era inalcançável, eu procrastinava.

Eis algo interessante sobre a procrastinação. Muitas pessoas acham que a procrastinação só acontece quando não queremos fazer algo. Mas a verdade é que existe um tipo de procrastinação que acontece quando a gente realmente quer fazer algo, mas se sente incapaz. É o perfeccionismo nos paralisando, e não deixando dar os passos que a gente precisa dar.

Aliás, precisamos falar sobre o termo perfeccionismo. Perfeccionismo não é dar o seu melhor. Nós sempre temos que dar o nosso melhor. O perfeccionismo é um escudo contra julgamentos dos outros. É aquela ideia de que temos que fazer tudo absolutamente perfeito, pois assim não seremos afetados por críticas. E nisso, a gente tem dois problemas:

Primeiro que não existe perfeição, muito menos sem prática. Sempre haverá alguém para te criticar. E sempre haverá alguma maneira de melhorar também. E justamente porque sempre existe espaço para melhorar, se você está esperando a versão perfeita do seu produto ou seja lá o que for, você nunca vai lançar. O perfeito não existe, e essa ideia nos prende, nos paralisa.

Se você olhar para as pessoas de sucesso, sejam escritores, apresentadores, artistas, empresários, você vai ver que todos eles começaram de um ponto e cresceram a partir daí. E eu sei que é difícil colocar algo no mundo nesse momento, onde tudo parece perfeito no instagram e no facebook, mas acredite, tudo precisa de um começo. Pense o seguinte: se o seu artista favorito não tivesse se arriscado, ele não teria crescido na vida e não teria se transformado no seu artista favorito! Todas as pessoas que conseguiram sucesso erraram em algum momento, e se você não se permitir errar e crescer, você simplesmente não vai sair do lugar. Todo profissional começa como amador. Um escritor famoso não nasceu já escrevendo best sellers, tudo contou para esse escritor chegar onde está agora, inclusive seus textos que ainda escrevia no colégio, e até os textos que foram recusados por alguma editora. Tudo conta. Pense em progresso, não em perfeição.

Quanto mais você produz, mais você se desenvolve. Vou dar um exemplo: João pintou um quadro em um ano. E realmente, o quadro era muito bom (apesar de que talvez João não pensasse dessa forma). Ele demorou um ano inteiro porque toda vez que ele começava, ele não terminava, pois sempre tinha algum problema, tinha sempre algo errado, aí ele parava e recomeçava logo depois de começar. Já Luiz pintou dez quadros em um ano – e eram quadros bons também, talvez não tão bons quanto o quadro de João, mas muito bons.

E quem é que ganha nessa história? Luiz ganha nessa história. Por quê? Porque ao invés de congelar e não produzir, Luiz trabalhou nas suas artes e se desenvolveu muito mais que João no final das contas. Apesar de não ser inicialmente tão talentoso quando João, ele ganhou muito mais prática nesse um ano.

Então, gente, o que é que eu quero dizer com isso: vamos deixar essa procrastinação e esse medo de lado, e botar a mão na massa. Não é semana que vem, não é ano que vem, é agora. O seu futuro é agora. Não deixe sua autocrítica extrema te impedir e te sabotar de fazer o que você quer fazer.

E para quem quiser me ver (ou melhor, ouvir) pôr a mão na massa, a versão áudio desse texto se encontra aqui.

Para marcação de consultas:
psicologapaulamonteiro@gmail.com
(21) 99742-7750

One thought on “Paralisia do perfeccionismo

Leave a Reply to Jnwktrs Cancel reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s