Tempo para si mesmo

ID-100169124

A vida moderna faz cada vez mais demandas. O trabalho, parentes e amigos parecem cada vez pedir mais de você (momentos em que a internet e o celular, ou melhor ainda, internet NO celular não ajudam), e é bem normal se sentir estressado. Com o estresse vem o cansaço, o ‘peso nas costas’ de tantas responsabilidades e a cabeça fica desordenada. O estresse também traz outros sintomas, como ganho ou perda de peso, beber em demasia, fumar em demasia e além disso tudo sentir falta das pessoas e de um tempo de qualidade com elas.

Mas o que esquecemos de ver muitas vezes é que a cura para o estresse é se dar tempo. Quantas vezes você abriu mão de atividades prazerosas porque tinha trabalho (mesmo que seja doméstico/familiar) para fazer? E como você se dar tempo sem sentir egoísta por estar se dando tempo, ou estar desapontando pessoas? A verdade é que, se você continuar com essa mentalidade irá perder a vida em seus melhores momentos. E aí é que começam a surgir aquelas perguntas do tipo “por que estou trabalhando, se não tenho tempo nem para aproveitar porque trabalho?” ou “qual é o significado disso tudo?”. Você realmente pode dizer que está perfeitamente bem em perder todas as coisas boas da vida?

É importante ver a diferença entre ser egoísta e se dar tempo. Quando você se dá tempo, se conecta melhor com as pessoas, faz suas atividades com mais prazer e eficácia. Ser egoísta é roubar o prazer dos outros para si, o que não é o caso. É apenas uma questão de não deixar o SEU prazer ser roubado. Dizer sim à tudo menos à si mesmo é um convite para estresse e perda de tempo valioso, e acredite, não vale a pena. Reavalie suas metas na vida, e aprenda que dizer “não” nos momentos certos não te faz um vilão.

Advertisements

Fatos interessantes sobre a solidão

solidão

Solidão não depende da quantidade de amigos ou relacionamentos em geral você tem, e sim da QUALIDADE (que é, no caso, subjetiva, isto é, varia de pessoa para pessoa) destas relações.

Grande parte das pessoas que se sentem sozinhas estão casadas: Quando os casais não dividem os mesmos pensamentos, atividades e desejos, uma solidão grande é causada, pois o vínculo que casais têm no começo do relacionamento é grande e geralmente outros relacionamentos como amizade e família viram secundários. Logo, a pessoa se sente solitária não somente por causa do vínculo não mais tão grande com o parceiro, mas também porque o vínculo com as outras pessoas em geral foi diminuído.

Solidão distorce nossa visão de nossos relacionamentos: Pessoas que estão se sentindo sozinhas vêem os eventos sociais de uma forma mais negativa e acabam se afastando ainda mais das outras pessoas.

Solidão é visível: Estudos mostratam que as pessoas identificam as pessoas solitárias e se afastam destas em redes sociais, por exemplo. Pessoas amigas de pessoas solitárias acabam sendo afastadas do círculo social também.

A solidão faz mudanças drásticas em nosso corpo: Sofrer solidão aumenta a pressão e o colesterol, ativa mecanismos de resposta ao stress, aumenta as chances de doenças cardiovasculares e diminui a eficiência do sistema imunológico, deixando-nos mais propensos a ficar doentes.

Solidão de fato tem a ver com o frio: Estudos mostraram que pessoas solitárias de fato sentem o ambiente mais frio, e suas temperaturas da pele são menores do que as pessoas não são solitárias.

Solidão é tão perigosa quanto fumar cigarros: A solidão aumenta a chance de uma morte prematura em 14%

Portanto, solidão não é algo para ser ignorado ou ser visto como drama. Solidão pode ser muito mais sério do que você imagina.