Olhando para o passado

rear-view-mirror-835085_640

Numa cultura que a tecnologia evolui tão rápido, e que o dia-a-dia corre mais do que nunca, a norma é pensar no amanhã. Não apenas isso, mas olhar para o nosso passado pode ser visto como perda de tempo, e até como um comportamento mal-adaptativo.

Mas a verdade é que há uma diferença entre querer viver no passado, o que realmente não é saudável, e apenas lembrar dele. Lembrar do passado pode lhe ajudar a lidar com as dificuldades do presente.

Primeiramente, precisamos pensar que o presente e o futuro não seriam nada sem o passado. Pense, por exemplo, em uma pessoa que finalmente obteve o diploma da faculdade. Quem se formou sabe o quanto é emocionante finalmente obter o canudo. Mas o diploma não seria tão importante se não fosse carregado de diversas noites em branco estudando para provas, trabalhos exaustivos e estresse, não é mesmo? O momento é rico devido à contribuição do passado. Em um momento bom do presente, vemos o quão importante foram os momentos não tão agradáveis do passado, e agradecemos pelos momentos ruins terem terminado. É também olhando para o passado e para as nossas conquistas que vemos que um momento ruim qualquer do presente também passará, assim como os outros momentos ruins que aconteceram previamente.

Nostalgia também reforça nossos laços sociais e ajuda a regular nosso humor. Pensamos em todas as pessoas do passado, pai, mãe, professores, amigos, colegas de trabalho, que pelo bem ou pelo mal colaboraram para nós sermos quem somos hoje. Pesquisas mostraram que em tempos difíceis pessoas nostálgicas lidam com os problemas procurando suportes dos outros e liberando suas emoções. Além disso, em situações que estão fora do nosso controle, pessoas nostálgicas são mais capazes de ver o lado bom das situações e aprender com a experiência.

Portanto, visitar o passado pode nos ensinar muita coisa e nos dar motivação para encarar nossos problemas de hoje, ao contrário do que muitos pensam. Fazer uma viagem no tempo pode ser uma experiência produtiva, desde que você não se esqueça de voltar ao presente.

Paula Monteiro
Psicóloga Clínica
psicologapaulamonteiro @ gmail.com
(21) 99742-7750

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s